17 de mai. de 2017

Dia Mundial de Doação de Leite Materno Humano

 Dia 19 de maio é comemorado o Dia Mundial de Doação de Leite Materno Humano, afim de promover e incentivar a doação. Vim falar com vocês sobre o assunto porque na semana passada, tornei-me uma doadora oficial e preciso contar a vocês que há muitos bebezinhos precisando de sua ajuda. Mas você pode falar "Carol, eu não produzo tanto leite ao ponto de sobrar pra doar". Informação é tudo e vamos esclarecer isso agora! ;)


 Nas primeiras semanas de vida do bebê, é comum as mães ficarem com seus seios enormes e pesados de leite. Isso se deve ao fato de que o corpo da mulher não sabe qual a quantidade suficiente é necessária para aquele bebê. Com o passar das semanas, uma rotina vai se criando e o corpo da mãe ajusta a produção segundo a demanda do bebê. É quando nossos seios já não ficam mais tão cheios, muitos aparentam estar bem murchos e muitas mulheres pensam estar com "pouca produção" ou o a famosa crise do "meu leite está secando".

 Diferente do que muitas acreditam, depois desse ajuste que o nosso corpo faz na produção de leite, aproximadamente 20% da produção de leite fica armazenada e os outros 80% são produzidos no momento que o bebê suga. Sim!! Quanto mais o bebê mama, mais ele produz. O que nos leva ao início da nossa conversa, lembra? Seu leite não acumula tanto porque seu corpo já ajustou a produção e se você amamentar e ordenhar, vai produzir o suficiente pra amamentar o seu bebê e doar para o banco de leite sim! 

Qual a importância do Leite Materno para bebês prematuros?


"As evidências científicas indicam que bebês prematuros e/ou com patologias que se alimentam de leite humano no período de privação da amamentação possuem mais chances de recuperação e de terem uma vida mais saudável. Com o leite materno, o bebê prematuro ganha peso mais rápido, se desenvolve com mais saúde e fica protegido de infecções.
Todo o leite doado é analisado, pasteurizado e submetido a um rigoroso controle de qualidade antes de ser ofertado a uma criança, conforme rege a legislação que regulamenta o funcionamento dos bancos de leite humano no Brasil, a RDC Nº 171. Após análises das suas características, o leite é distribuído de acordo com as necessidades específicas de cada recém-nascido internado.
O modelo brasileiro para Bancos de Leite Humano (BLH) é referência internacional e, desde 2005, o país exporta técnicas de baixo custo para implementar BLHs na América Latina, Caribe Hispânico, África, Península Ibérica e outros países." (Fonte: rBLH)

 Vejo que mais que uma comemoração, a semana do dia 19 de maio, é um movimento de apelo para que mais lactantes se sensibilizem e se tornem doadoras. Dificilmente você encontrará um banco de Leite que esteja com suas reservas quase cheias, pelo contrário, encontram-se quase vazias, com as pessoas envolvidas naquele trabalho clamando para que chegue mais doadoras.

 Se você está amamentando e quer ser uma doadora, há Bancos de Leite Humano em todo o Brasil. Você pode acessar a página oficial da rBLH Brasil, onde tem todas informações que você precisa e contatos do banco de leite mais próximo a você.


 Pra quem mora na Zona Oeste do Rio de janeiro, o Hospital Rocha Faria tem um Banco de leite com poucas doadoras e muitos bebezinhos internados precisando da nossa doação. A carência de leite é tão grande que a equipe vem até a nossa casa! Basta ligar para 2333-6797 ou 2333-6789 (ramal 5024) para agendar a visita. A equipe vai até sua casa levando todas as informações e o Kit para que você ordenhe e armazene o leite corretamente. Dentro de 10 dias eles voltam para buscar o leite retirado. Super prático e você faz tudo no conforto da sua casa. 

Lembrando que para doar, basta ser saudável e não tomar nenhum medicamento que interfira na amamentação.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© Diario de Maternidade - 2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Acid Assessoria.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo