17 de mai. de 2017

Dia Mundial de Doação de Leite Materno Humano

 Dia 19 de maio é comemorado o Dia Mundial de Doação de Leite Materno Humano, afim de promover e incentivar a doação. Vim falar com vocês sobre o assunto porque na semana passada, tornei-me uma doadora oficial e preciso contar a vocês que há muitos bebezinhos precisando de sua ajuda. Mas você pode falar "Carol, eu não produzo tanto leite ao ponto de sobrar pra doar". Informação é tudo e vamos esclarecer isso agora! ;)


 Nas primeiras semanas de vida do bebê, é comum as mães ficarem com seus seios enormes e pesados de leite. Isso se deve ao fato de que o corpo da mulher não sabe qual a quantidade suficiente é necessária para aquele bebê. Com o passar das semanas, uma rotina vai se criando e o corpo da mãe ajusta a produção segundo a demanda do bebê. É quando nossos seios já não ficam mais tão cheios, muitos aparentam estar bem murchos e muitas mulheres pensam estar com "pouca produção" ou o a famosa crise do "meu leite está secando".

 Diferente do que muitas acreditam, depois desse ajuste que o nosso corpo faz na produção de leite, aproximadamente 20% da produção de leite fica armazenada e os outros 80% são produzidos no momento que o bebê suga. Sim!! Quanto mais o bebê mama, mais ele produz. O que nos leva ao início da nossa conversa, lembra? Seu leite não acumula tanto porque seu corpo já ajustou a produção e se você amamentar e ordenhar, vai produzir o suficiente pra amamentar o seu bebê e doar para o banco de leite sim! 

Qual a importância do Leite Materno para bebês prematuros?


"As evidências científicas indicam que bebês prematuros e/ou com patologias que se alimentam de leite humano no período de privação da amamentação possuem mais chances de recuperação e de terem uma vida mais saudável. Com o leite materno, o bebê prematuro ganha peso mais rápido, se desenvolve com mais saúde e fica protegido de infecções.
Todo o leite doado é analisado, pasteurizado e submetido a um rigoroso controle de qualidade antes de ser ofertado a uma criança, conforme rege a legislação que regulamenta o funcionamento dos bancos de leite humano no Brasil, a RDC Nº 171. Após análises das suas características, o leite é distribuído de acordo com as necessidades específicas de cada recém-nascido internado.
O modelo brasileiro para Bancos de Leite Humano (BLH) é referência internacional e, desde 2005, o país exporta técnicas de baixo custo para implementar BLHs na América Latina, Caribe Hispânico, África, Península Ibérica e outros países." (Fonte: rBLH)

 Vejo que mais que uma comemoração, a semana do dia 19 de maio, é um movimento de apelo para que mais lactantes se sensibilizem e se tornem doadoras. Dificilmente você encontrará um banco de Leite que esteja com suas reservas quase cheias, pelo contrário, encontram-se quase vazias, com as pessoas envolvidas naquele trabalho clamando para que chegue mais doadoras.

 Se você está amamentando e quer ser uma doadora, há Bancos de Leite Humano em todo o Brasil. Você pode acessar a página oficial da rBLH Brasil, onde tem todas informações que você precisa e contatos do banco de leite mais próximo a você.


 Pra quem mora na Zona Oeste do Rio de janeiro, o Hospital Rocha Faria tem um Banco de leite com poucas doadoras e muitos bebezinhos internados precisando da nossa doação. A carência de leite é tão grande que a equipe vem até a nossa casa! Basta ligar para 2333-6797 ou 2333-6789 (ramal 5024) para agendar a visita. A equipe vai até sua casa levando todas as informações e o Kit para que você ordenhe e armazene o leite corretamente. Dentro de 10 dias eles voltam para buscar o leite retirado. Super prático e você faz tudo no conforto da sua casa. 

Lembrando que para doar, basta ser saudável e não tomar nenhum medicamento que interfira na amamentação.




12 de mai. de 2017

Temas para Festa de 1 ano - Meninas

  Em nossa casa, combinamos de fazer uma festa bacana pra cada filho aos 5 anos, mas como fiz uma festinha de 1 ano, em casa, para o Isaque, fiz também para as irmãs mais novas e claro que farei pra Linda! Rsrs...

 E eis a dúvida que martela todos dias: Qual tema escolher??? Mesmo sendo algo pequeno, só para amigos mais íntimos, desejo fazer algo bonito e com tema diferente.  Nas minhas pesquisas, encontrei alguns temas muito fofos e resolvi fazer esse post pra vocês. Vejam que temas mais lindinhos... Dá vontade de fazer todos! Só me falta p glamour $$$ para tanta festa! Hahaha....

Melancia


Quitandinha

Imagens: Blogovin

Balão


Chuva de Amor

Imagens: Aline Bezerra

Flamingos e abacaxi


 Sei que só trouxe temas para meninas, mas já estou pesquisando temas diferentes para meninos pra postar aqui, ok?! Aguardem!



10 de mai. de 2017

Aprendendo a compartilhar


 É incrível como as crianças nos ensinam tanto! Como mães, sentimo-nos responsáveis em passar valores e exemplos para os nossos pequenos mas tem momentos, e são muitos, que eles nos surpreendem e nos deixam boquiabertos. 

 Em nossa casa, sempre procurei trazer nossos filhos para a realidade, entendendo que precisamos valorizar o que temos e entender quando não podemos dar algo. Lembro de perceber que Isaque, que na época tinha uns 3 anos, estava acostumado a beber suco depois das refeições. Um belo dia, não tive tempo de preparar e ele reclamou. Naquele instante meu alerta ligou e percebi que precisava fazer algo a respeito. 

 Daquele dia em diante, comecei a deixar "faltar" o suco nas refeições esporadicamente. Ele perguntava e eu dizia que não tinha. Oferecia água e assim foi indo. Até que ele percebeu que um dia tinha suco e outro poderia não ter e isso faz parte da vida. Faz mesmo! Um tempo depois, o papai ficou desempregado e a situação não ficou nada fácil para nós. Mas tivemos um rapazinho compreensível, que já tinha percebido que nem sempre teria o suco favorito ou o biscoitinho disponível. Foi uma fase difícil para nós, mas passamos juntos.

 Meses atrás, o mesmo rapazinho e sua irmã Lídia me deixaram ainda mais orgulhosa em ser mãe deles! <3 Pausa para um suspiro de mãe muiiiito orgulhosa! <3 

 Minha rotina anda uma loucura com a bebê e toda a correria de cuidar de mais 3 crianças e a casa... enfim... eu não tive como sair para comprar frutas para fazer o suco para os dois levarem pra escola. Quando foi de manhã cedo, separei os biscoitos deles e disse "não tive como fazer o suco de vocês, vão levar só o biscoito. E estou sem trocado para dar a vocês pra comprar algo lá". A resposta imediata da Lídia foi "não tem problema mãe, eu bebo água". Isaque não questionou e foram tranquilos pra escola. Gostei da postura dos dois mas a lição maior ainda estava por vir...

 Quando chegaram da escola, Isaque veio até onde eu estava e disse "Mãe, meu amigo esqueceu o biscoito do lanche em casa e só levou suco. Sabe o que fizemos? Eu dividi meu biscoito com ele e ele dividiu o suco comigo". Na hora eu olhei pra ele e abri um sorriso tão orgulhoso! Orgulho por ele e pelo amigo, sabe? E pude ver como as crianças simplificam tanto a vida. Os adultos que complicam tudo. 

 Choro escrevendo isso... Um simples suco e biscoitos compartilhados me ensinaram tanto! Olhar as situações com leveza, aprender a compartilhar mais com o próximo e enxergar isso de forma natural, como parte de quem somos. Choro também de alívio, por ver que aqueles dias em que me sinto exausta com essa grande responsabilidade de ser mãe, têm valido cada segundo. Os valores estão sendo passados, mesmo com tamanha limitação que sinto ter. Como essas crianças aprendem rápido e praticam até melhor que nós, não é mesmo?!





Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© Diario de Maternidade - 2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Acid Assessoria.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo