26 de out. de 2016

Minha Quarta Gravidez | Diário do 1° semestre




 Oi pessoal! Quando criei o Diário de Maternidade tinha o propósito de fazer um diário mensal sobre a gravidez mas... Foi impossível! Conciliar uma gestação com três crianças em fase escolar, corre pra lá, corre pra cá, estuda para prova com um, depois com outro, depois tarefa da mais nova, enjoos, consultas, dor de barriga de um e de outro... Loucura, loucura, loucura! 
 Como meus planos não seguiram o percurso desejado, vim dar uma resumida no que foi o primeiro semestre pra vocês e assim poder ir atualizando tudo, ok?!

 Se você está conhecendo o Diário de Maternidade hoje, dá uma espiada no post onde falo como foi descobrir que estava Grávida pela quarta vez e depois volte a ler este post pra não ficar perdido! 


 Da descoberta até os 3 meses

Sou sincera em dizer que levei bastante tempo para assimilar a novidade. Acho que revivi todas as emoções e experiencias da gravidez da Elisa, nossa terceira filha, durante semanas e criei um escudo para qualquer piadinha/crítica que fizessem a respeito desta gravidez. Sério, na gravidez da Elisa eu ouvia tantas criticas ao ponto de pessoas me pararem na rua para jogarem suas farpas e eu ia pra casa aos prantos! 

 Em meio a esse turbilhão, comecei meu pré natal e fiz todos os exames que a obstetra pediu. Resultados normais para todos eles, a única coisa que não era normal pra mim foram os enjoos... Aff... Só de lembrar... E como "presente de grego", a gastrite nervosa resolveu atacar! Resultado: Não comia nada por me enjoar ou por atacar o estomago e perdi um cadinho de peso no processo.

 Com três meses fiz a tão temerosa ultra para medir a Translucência Nucal do bebê e graças a Deus, as medidas estavam dentro do padrão! \o/

Translucência nucal é uma medida tirada no ultrassom morfológico do primeiro trimestre, um exame de rotina. Seu principal objetivo é ajudar a detectar o risco de síndrome de Down e outras anomalias cromossômicas, além de problemas cardíacos.

 Do 4° ao 6° mês


Um conselho dou para as mamães: Ouçam seus extintos! Sabe o "sexto sentido"? Escute-o e tire "a prova dos nove"!

 Desde o início eu gostei da obstetra e estava tranquila até que em uma das consultas ela disse que só fazia cesáreas e que não disponibilizava de tempo fora das datas marcadas. Como em estava disposta a fazer mesmo a cesárea, não me preocupei. Até que uma ficha caiu: Meus filhos não são daqueles de esperar a data marcada! Isaque nasceu de 37 semanas, Lídia de 38 semanas cravadas e Elisa de 37 e alguns dias, com certeza imprevistos surgirão e minha médica não ter essa disponibilidade não é nada legal! 

 Resolvi dar ouvido aos meus extintos e procurei outra obstetra, por indicação de uma amiga que também estava grávida. Mas para minha surpresa, não era sobre imprevistos que meu "sinal de alerta" não parava de gritar... Levei todos os exames feitos até aquele momento, 17 semanas de gravidez, para que ela pudesse ver e logo de cara ela me veio com a pergunta "a outra médica falou alguma coisa sobre esses exames?" e eu gelei! Tinha uma alteração séria em um dos exames e a outra obstetra simplesmente não viu ou ignorou. Refiz os exames e realmente constou a alteração mas foi algo que tive antes da gestação, então não tem problema, mas fui refazendo o mesmo exame durante os meses só para monitoramento. Ah! O tal exame é o IGG e IGM do Citomegalovírus que, se vocês quiserem, posso falar em outro post porque esse já está ficando gigante!

 Com 17 semanas foi confirmado o sexo do bebê e na semana seguinte nós contamos para as crianças e você pode conferir como foi AQUI.

 Com 4 meses os enjoos foram embora (graças a Deus!!!) mas chegou um outro incômodo que já conhecia de outras gestações: a dor na bacia ao ponto de travar a perna. E onde quer que eu estivesse, se a perna começa a travar já era! Não saio do lugar!

 Genteeeee, as faltas de ar são de deixar qualquer um louco da vida! Eu sei que tem muita reclamação neste post mas verdade seja dita, pelo amorrrrr... Eu necessito de mais ar!!! Se você está grávida e achou que estivesse com algum problema respiratório, acalma-se que é super "normal". Seu bebezinho só resolveu brincar de esmagar seu diafragma! Kkkkk...

 Escolhemos o nome da bebê e passei a seguir mais minha rotina, na medida do possível. Confesso que não consegui organizar nada da bebê durante esse segundo trimestre além dos convites para o chá de fraldas.

 Com três crianças pequenas que necessitam muito dos meus cuidados, foi bem difícil conseguir me concentrar somente na gravidez. Observei que fiquei muito indisposta nesses meses, ainda mais com minha rotina puxada de idas e vindas de escola somadas as dores na bacia. Mas o importante que meus exames estão ótimos, pressão maraaa e nossa Linda saudável, com coração forte, mostrando ao mundo que vai chegar com tudo!

 15 Semanas                      20 Semanas                                       25 Semanas                       
 
 Posso confessar que sou a esfomeada da madrugada??? Levanto altas horas da noite varada de fome!!! E como sem medo de ser feliz! Kkkkkk...

 No sexto mês me deu a louca e resolvi cortar o cabelo! Dizem que sempre dá doideiras do tipo nas gravidas sobre o cabelo, mas eu já estava com muita vontade de cortar ainda mais o meu e fui cortar sem medo de ser feliz!

Antes                                                     Depois

 Então está aí o resumão com pontos que marcaram mais esse período. No próximo diário, estarei contando como foi o 7° e 8° mês, ok?!

 Ah, se você ainda não me segue no Instagram vai lá em @carol_koplin e me segue! Estou sempre atualizando como está sendo a gestação e gravo instachat (eu chamo assim a versão Snapchat do Insta! Kkkkk...). Inclusive quando eu entrar em trabalho de parto, estarei atualizando tudo por lá! Então não deixe de me seguir pra acompanhar tudo!

 Até mais!


Um comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© Diario de Maternidade - 2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Acid Assessoria.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo